Ainda precisa de mais informações?

Notas sobre aplicações, artigos e boletins informativos, download de software, podcasts, aplicativos móveis e mais - obtenha aqui!

Confira no blog as últimas informações tecnológicas, dicas, truques e reflexões sobre nossas aplicações e a equipe de engenharia!

Recursos Educacionais


Lasers de picossegundo

Como o nome sugere, este laser tem uma duração de pulso no regime de tempo de picossegundo. Normalmente, os lasers industriais estão na faixa entre 10 e 150 picossegundos ou 10-150 x 10-12 s. O conceito fundamental ao mudar de lasers de nanossegundo para picossegundo é evitar a propagação temporal da duração do pulso na cavidade que ocorre naturalmente conforme os modos longitudinais que oscilam entre os espelhos da cavidade são descontrolados. Ao controlar estes modos de forma que cresçam com interferência construtiva e destrutiva, a duração do pulso é minimizada a um nível que é uma função do meio de ganho. Este fenômeno é conhecido como bloqueio de modos. O meio de ganho mais popular para os lasers de picossegundo tem um comprimento de onda fundamental no IR (cerca de 1030 a 1070nm de comprimento de onda). É possível converter este comprimento de onda para produzir comprimentos de onda verde e UV utilizando cristais não lineares. Lasers de picossegundo são geralmente selecionados a partir dos lasers de nanossegundo quando as tolerâncias da zona afetada pelo calor (ZAC) ou o tamanho são críticos. A interação com o material pela menor duração do pulso origina menos energia a ser depositada no material, reduzindo assim a ZAC. Os lasers de picossegundo, junto aos lasers de femtossegundo, se encaixam no grupo de lasers ultrarrápidos e são selecionados para aplicações de microusinagem e corte não acessíveis com os lasers de nanossegundo.